5 dicas valiosas para organizar as financas em tempos de crise

7 dicas valiosas para organizar as finanças em tempos de crise

A pandemia do coronavírus trouxe o medo da instabilidade financeira, mas existem algumas medidas básicas que podem te ajudar na organização financeira e vão trazer mais segurança para você e sua família em tempos de crise – e depois deles também. 

Quer saber como organizar as finanças em momentos como este? Então continue a leitura deste post para conferir nossas dicas exclusivas sobre organização financeira!

Como organizar as finanças em meio a crise?

O coronavírus afetou muitas áreas e uma delas foi a financeira: com a quarentena, muitos brasileiros estão com a renda reduzida ou até mesmo sem trabalhar. A boa notícia é que existem formas de se organizar financeiramente para manter uma segurança maior para a família.

São tempos difíceis, mas é importante manter a calma e o foco para conseguir fazer um bom planejamento. Além disso, o governo tomou algumas medidas para ajudar a população neste período de quarentena e elas podem trazer um alívio para o bolso. 

Bancos como a Caixa Econômica Federal, por exemplo, adiaram parcelas de financiamentos imobiliários, automóveis e crédito pessoal para dar um respiro aos trabalhadores. As condições para linhas de crédito também estão mais flexíveis e mais recursos financeiros foram disponibilizados para os empréstimos, tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. 

Além de pausar estes pagamentos, existem outras medidas bem simples que podem fazer toda a diferença na sua vida financeira. Pensando nisso, separamos 5 dicas de organização financeira especialmente para você. 

Dicas de organização financeira

1. Coloque seus gastos na ponta do lápis

O primeiro passo é colocar na ponta do lápis a sua renda atual e todos os seus gastos. Com isso será possível visualizar melhor para onde o seu dinheiro está indo e assim você consegue decidir o que precisa ser mantido e o que pode ser cortado. 

Liste suas contas fixas e variáveis, sua renda mensal, seus objetivos financeiros e procure definir um orçamento. Por exemplo: você pode determinar que seus gastos mensais não ultrapassem 60% da sua renda, assim não tem aperto no final do mês. 

2. Reduza os custos

Reduzir custos é importante para manter as finanças em dia nos momentos de crise. Verifique os gastos prioritários na sua vida e elimine o que pode ser eliminado: o dinheiro economizado vai fazer toda a diferença no futuro.  

Que tal se aventurar na cozinha e diminuir os pedidos delivery, por exemplo? Ou então pensar duas vezes antes de realizar uma compra por impulso? As promoções são muito tentadoras, mas lembre-se de analisar bem se você realmente vai utilizar aquele produto para não acabar jogando dinheiro fora. 

3. Evite novas dívidas

Nada de fazer novas dívidas em períodos de crise! É muito importante manter o controle e saber exatamente quanto você pode gastar para não acabar se endividando. 

Mantendo a organização financeira você tem um maior controle do dinheiro que entra e sai da sua conta, por isso consegue pagar as contas em dia e fica bem longe das dívidas. A dica é sempre separar o dinheiro para as contas do mês assim que receber o seu salário para evitar gastos desnecessários. 

4. Procure uma renda extra

Dinheiro extra sempre é bem-vindo, não é mesmo? Principalmente em tempos de crise, encontrar uma atividade capaz de gerar uma renda extra é uma ótima ajuda.

É hora de colocar aquele seu talento escondido em prática: vale fazer artesanato, doces e salgados, costuras ou atuar como freelancer na sua área profissional, por exemplo. Você pode usar a renda extra para pagar as contas ou guardá-lo para cumprir algum objetivo, como comprar um carro ou conquistar a casa própria. 

5. Defina prioridades

Definir prioridades de gastos é essencial, principalmente se você tem algum objetivo de investimento. Isso também vai ajudar – e muito – a eliminar aqueles gastos desnecessários e a juntar a quantia desejada mais rapidamente.

As suas prioridades podem mudar ao longo do tempo, por isso a nossa dica é analisar mensalmente a sua lista de gastos para identificar o que continua sendo indispensável e o que pode ser reduzido ou até cortado. Essa análise mensal também é importante para entender como estão seus gastos e não perder o controle financeiro. 

6. Procure diminuir o número de contas e cartões

Se você tem várias contas e muitos cartões, sabe como é difícil administrar tudo isso, não é mesmo? Isso pode levar facilmente ao descontrole financeiro, pois é realmente mais complexo organizar tantas informações. 

Além disso, as taxas e cobranças por serviços também é multiplicada, por isso é importante reduzir o número de contas e cartões sempre que possível. Com essa atitude você consegue monitorar melhor seus gastos e ainda faz uma economia significativa com a redução de tarifas. 

Outro ponto positivo é o aumento das chances de recompensas em programas de fidelidade: concentrando seus gastos em um cartão de crédito, você consegue juntar pontos mais rápido. 

7. Use um aplicativo para controlar gastos

Essa dica é válida para todos os momentos da vida e não apenas na crise. Controlar os gastos é muito importante e, com o auxílio do celular, você pode fazer isso de uma maneira bem mais prática.

Olha só alguns aplicativos bem legais que podem te ajudar nessa tarefa:

  • Organizze: disponível para android e iOS
  • Mobills: disponível para android, iOS e web
  • Guiabolso: disponível para android e iOS
  • Wallet: disponível para android, iOS e web

Basta baixar um aplicativo de sua preferência e anotar seus gastos e recebimentos diretamente no celular, que está sempre com você. Não dá para esquecer, não é mesmo?

Ah, vale lembrar que você também sempre pode recorrer às planilhas do excel ou do Google: existem até alguns documentos pré-formatados desenvolvidos especialmente para o controle de gastos e você pode personalizá-los de acordo com as suas necessidades. Vale até unir os dois: anote os gastos no aplicativo e faça uma análise mais completa nas planilhas. 

Essas dicas podem te ajudar a passar por essa crise com mais tranquilidade financeira, agora é só colocar tudo em prática! Lembre-se de que tudo isso vai passar, mas o planejamento financeiro deve ser um hábito constante.


Rolar para cima