investir em imóveis

7 motivos para investir em imóveis em 2021

Um novo ano começou, mas uma pergunta ainda ressoa na cabeça de muita gente: afinal, investir em imóveis em 2021 é ou não é uma boa ideia? A resposta para esse questionamento você encontra neste post e ela não poderia ser mais animadora!
Mesmo com diversos impactos negativos na economia do país trazidos pela pandemia do coronavírus, o mercado imobiliário apresentou condições muito mais atrativas e assim manteve-se muito aquecido em 2020. A tendência de oferecer boas oportunidades de compra e se adaptar ao novo cenário segue firme neste novo ano.
Quer saber o que esperar do mercado imobiliário em 2021? Então acompanhe este conteúdo com a gente e descubra por que este é o momento ideal para investir no sonho da casa própria!

A busca pela qualidade no morar

O coronavírus ressignificou muitos conceitos no mundo todo, entre eles o isolamento social trouxe um novo olhar sobre nossos lares. Agora, a casa é também o escritório, a sala de aula, o restaurante e até mesmo a academia: ao passar mais tempo dentro de casa, a busca pela qualidade de vida aumentou significativamente.
Apesar de toda a dificuldade trazida pela pandemia, essa nova perspectiva teve reflexo direto no aquecimento do mercado imobiliário. Dados da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) mostraram que a venda de apartamentos cresceu 26,7% no primeiro trimestre de 2020 comparado ao mesmo período de 2019.
Além disso, o conceito de home office mostra, cada vez mais, que chegou para ficar. A nova estrutura organizacional de trabalho ganhou destaque durante a pandemia, como uma alternativa para seguir com as atividades mesmo sem a possibilidade de contar com a presença dos funcionários nas empresas.
O novo modelo de trabalho provou suas vantagens – desde aumento na produtividade até uma maior economia para os trabalhadores e empregadores – e por isso promete ganhar cada vez mais adeptos. Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) prevê um crescimento de 30% na estrutura de home office pós pandemia.
Com isso, a busca por casas mais confortáveis e capazes de atender às novas demandas deve crescer ainda mais. Essa procura mantém o mercado imobiliário aquecido, trazendo oportunidades de negociação ainda mais atrativas para os compradores.

Por que investir em imóveis em 2021?

1. Queda da taxa Selic

A taxa Selic já havia sofrido algumas quedas, mas, em agosto de 2020, chegou ao menor patamar já registrado: de 2,25%, a taxa caiu para 2%. A decisão do Banco Central é uma forma de controlar a inflação e aquecer a economia, sendo uma medida necessária frente aos impactos econômicos trazidos pelo coronavírus.
Como taxa de juros básica no Brasil, é ela quem norteia o fluxo de mercado do país, consequentemente, serve também como base para que os bancos definam suas taxas de juros cobradas nas linhas de crédito imobiliário.
Neste contexto, sua baixa é muito positiva para quem deseja conquistar a casa própria por meio de um financiamento, já que as instituições financeiras tendem a seguir a redução e apresentar oportunidades mais acessíveis.

2. Incentivos das instituições financeiras

Em meio às dificuldades financeiras trazidas pela pandemia, os bancos buscaram soluções para amenizar os impactos e movimentar os financiamentos durante 2020, por isso apresentou diversos estímulos com condições de pagamento muito mais atrativas. Esses benefícios seguem em 2021 e prometem manter o mercado imobiliário aquecido.
A Caixa Econômica Federal, por exemplo, apresentou diversas medidas: uma linha de crédito imobiliário com juros fixos foi criada, reduções foram feitas e a inclusão do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e de custos cartorários no financiamento é uma nova opção oferecida pela instituição.
Além disso, o banco pretende lançar uma linha de crédito imobiliário com juros menores que seriam corrigidos pela poupança. Bancos como o Itaú e o Inter passaram a oferecer essa opção em 2020.

3. Juros reduzidos nas linhas de financiamento imobiliário

Como vimos no item anterior, as linhas de financiamento imobiliário receberam muitos incentivos durante a pandemia e a redução na taxa de juros com certeza foi uma das mudanças mais significativas. Essa queda foi possível graças ao corte na taxa Selic e garantiu excelentes condições de pagamento para quem precisava de uma ajudinha extra na compra do imóvel.
Para entendermos a mudança dessa queda histórica, basta compararmos as taxas registradas nos anos anteriores: em 2019, a taxa de juros para financiamento imobiliário era de aproximadamente 12% ao ano. Hoje é possível encontrar taxas a partir de 6,12% ao ano – até menos em algumas instituições.
A reformulação do programa habitacional do governo, chamada de Casa Verde e Amarela, por exemplo, registra taxas a partir de 4,25% ao ano – uma redução de 0,5% em relação aos juros cobrados pelo seu antecessor, o programa Minha Casa, Minha Vida.

4. Bem-estar

Qualidade de vida com certeza é uma prioridade para você, certo? Agora mais do que nunca, se tornou claro que este conceito está diretamente relacionado a nossa moradia. Ter um lugar para chamar de lar é a garantia do seu bem-estar, o que se torna ainda mais relevante diante do cenário atual.
Durante a pandemia, percebemos a importância de ter um local confortável e adequado para atender as nossas necessidades diárias, por isso a busca por imóveis e pela qualidade no morar cresce cada vez mais. Com as possibilidades atuais do mercado imobiliário, não há melhor momento para investir em imóveis e garantir um cantinho todo seu.

5. Inovações no setor da construção civil

Todas as demandas trazidas pelo coronavírus influenciaram diretamente o setor da construção civil, que precisou se adaptar para apresentar soluções mais alinhadas à nova realidade dos compradores. Quem trabalha em casa, por exemplo, tende a procurar um imóvel com espaço suficiente para montar a estrutura de home office, seja um quarto extra ou uma distribuição mais funcional dos cômodos capaz de atender essa necessidade de maneira satisfatória.
Exatamente por isso, as inovações no mercado trazem layouts mais modernos, confortáveis e funcionais. O conceito de ambientes integrados, a preocupação com espaços de lazer e infraestrutura mais aconchegante fazem parte dos projetos mais atuais, o que representa uma grande vantagem para quem deseja encontrar o seu novo lar em 2021.

6. Valorização do imóvel

A valorização de um imóvel diz respeito ao quanto ele pode agregar valor ao longo dos anos em relação ao seu preço inicial, ou seja: quem compra um imóvel hoje pode receber um retorno financeiro bem lucrativo no futuro. Mesmo que você não queira vender a casa, contar com essa vantagem é muito importante, pois representa a construção do seu patrimônio e oferece maior segurança.
Com a taxa Selic a 2%, a compra de imóveis se torna muito mais atrativa e assim o mercado imobiliário aquece, as construções aumentam e as instituições podem baixar os preços e oferecer ótimas condições de pagamento. Neste cenário, a oportunidade de valorização é ainda maior.

7. Investimento seguro

Sim, a compra de imóveis ainda é uma das maneiras mais seguras de investir o seu dinheiro. Além de toda a qualidade de vida proporcionada, o investimento imobiliário oferece boa liquidez e ainda é uma garantia financeira.
Enquanto a bolsa de valores registrou quedas significativas em diversas ações em 2020 – tendo seu pior índice desde 1998 em março –, quem investiu em imóveis com a taxa Selic baixa garantiu um alto potencial de valorização e retorno financeiro para o patrimônio.
A expectativa é de que mais pessoas invistam em imóveis na planta ou novos graças às facilidades de crédito oferecidas pelas instituições financeiras, mas também de que haja um aumento na revenda e também nos lançamentos por parte das construtoras, que tendem a oferecer um melhor custo-benefício.

Saiba como conquistar o seu imóvel em 2021

Deu para perceber todas as vantagens de apostar no investimento imobiliário em 2021, não é mesmo? Agora o próximo passo é encontrar o seu novo lar: nós sabemos que essa é uma decisão muito importante, por isso queremos ajudar!
Listamos três passos básicos para você que deseja conquistar a casa própria em 2021, anote aí:

  • Organize-se financeiramente: a organização financeira é essencial para que você possa conquistar o seu imóvel sem se enrolar com as contas no final do mês. Sente e coloque tudo na ponta do lápis: receitas, despesas fixas, o que pode ser cortado, quanto você deseja guardar e quanto pode ser investido.
  • Saiba o que você procura: antes de começar a procurar, defina suas necessidades. Você prefere casa ou apartamento? Tem uma região que gostaria de morar? Quantos quartos você deseja? Qual o tamanho da casa? Gostaria de ter uma área externa, área de lazer no condomínio ou outras comodidades? Pense em tudo isso, pois assim você será capaz de filtrar suas buscas e chegar a opções mais adequadas de maneira prática e rápida.
  • Pesquise muito: encontrar a casa perfeita para você exige pesquisa. É preciso analisar as regiões de sua preferência, os preços oferecidos, infraestrutura desejada e o melhor financiamento imobiliário para você. Ah, não deixe de visitar o imóvel ou um decorado pessoalmente.

Não há dúvidas de que investir em imóveis pode trazer inúmeras vantagens, ainda mais em um cenário tão favorável quanto este, não é mesmo? Agora que você já tem todas essas informações, é hora de conquistar o seu sonho!


Rolar para cima