pets em apartamentos

Pets em apartamentos: 10 dicas para adaptar a casa

Pets em apartamentos: 10 dicas para adaptar a casa
Ter um pet em apartamento é uma das grandes preocupações dos proprietários, afinal, esses animais são parte da família e fazemos de tudo para manter o bem-estar e a saúde deles, não é mesmo? A boa notícia é que, mesmo em um espaço mais compacto, é possível fazer adaptações simples e criar ambientes muito confortáveis para os pets.

Se você também tem essa preocupação, chegou ao post certo: aqui você vai descobrir quais são essas adaptações e como fazer para garantir que o seu apartamento tenha tudo o que o seu pet precisa para viver bem. Pronto para conferir nossas dicas? Então continue a leitura com a gente!

Como adaptar o apartamento para os pets?

Independente se você já tem um pet ou se você está pensando em ter um, já sabe da importância de ter um lugar confortável, seguro e adequado para ele, certo? Muita gente ainda tem receio de ter animais em apartamentos, mas nós estamos aqui para te tranquilizar: com algumas adaptações básicas e muito amor, qualquer lugar é um bom lar para esses bichinhos.

É essencial que o seu pet tenha um espaço só dele e tenha acesso a um ambiente que garanta o seu bem-estar. O ideal é optar por raças menores, mas vale destacar que até mesmo animais de porte maior podem se adaptar ao local, desde que algumas precauções sejam tomadas.

Para te ajudar a transformar o seu apartamento e criar o ambiente perfeito para que o seu pet possa viver bem, decidimos listar 10 dicas bem simples. Anota aí esses cuidados essenciais para a qualidade de vida do seu animal e da sua como tutor também:

1. Coloque redes de proteção nas janelas

Essa dica deve ser prioridade para quem tem ou deseja ter pets em apartamentos, principalmente se o imóvel ficar em um andar mais alto. Os animais são muito curiosos e às vezes não tem noção do perigo, por isso áreas como as janelas e as sacadas precisam ser protegidas para evitar acidentes.

As redes de proteção são a principal escolha nestes casos, atuando para evitar quedas e fugas. Vale lembrar que é importante contar com um profissional para realizar a instalação correta do equipamento.

2. Grades de proteção ajudam a delimitar espaços

Outra maneira de proteger o seu pet e evitar acidentes é instalar os portões ou grades de proteção em cômodos que oferecem maiores riscos, como a cozinha. Esses equipamentos de segurança também podem servir para delimitar os espaços do apartamento que podem ser acessados pelo animal.

Se você quer evitar a entrada do seu animal no banheiro, na área de serviço, escritório ou em um quarto, por exemplo, basta instalar essas barreiras e pronto! É importante deixar um bom espaço disponível para que o pet possa se movimentar, mas você pode fechar o portão para impedir a entrada sempre que necessário.

3. Mantenha a limpeza dos ambiente

Organizar e limpar o apartamento é uma tarefa que demanda tempo, mas se torna ainda mais importante quando se tem um animal em casa. Manter a higienização é essencial, tanto para o seu bem-estar quanto para o do seu pet também.

Quem tem pets em apartamentos vai gostar de saber que existem alguns truques para deixar a casa sempre limpa. O ideal é fazer uma limpeza diária para evitar que a sujeira e as tarefas se acumulem: um aspirador pode tornar o processo mais rápido e te auxiliar na retirada dos pelos. Lave caminhas e mantas a cada 15 dias.

Além disso, lembre-se de higienizar as vasilhas de água e comida com frequência. Ofereça sempre água limpa e fresca para o seu animal, evitando que ela fique parada e garantindo mais conforto para o seu pet.

4. Invista em pisos fáceis de limpar

Como falamos no item anterior, manter a higiene é essencial para quem quer ter pets em casa, mas isso nem sempre é tão fácil em meio a correria do dia a dia. Nestes casos, buscar soluções práticas é o melhor caminho para otimizar o tempo e deixar tudo sempre limpinho e bem organizado.

Pensando nisso, investir em materiais de fácil manutenção pode ajudar a manter os ambientes limpos de maneira mais ágil. A escolha do piso deve entrar para essa lista: pisos antiderrapantes, modelos vinílicos ou em porcelanato acetinado são opções resistentes e muito funcionais. Assim você pode passar menos tempo limpando a casa e mais tempo brincando com o seu animalzinho!

5. Crie um cantinho especial para o seu pet

O pet precisa ter um cantinho só dele no apartamento: é neste espaço que você vai colocar a água, a comida, a caminha e outros acessórios. Escolha um lugar da casa e monte tudo com muito carinho para garantir o conforto do seu amiguinho, vale até fazer da área um complemento à decoração da casa.

Hoje, é possível encontrar móveis com nichos projetados especialmente para encaixar a caminha do seu pet, por exemplo. Os acessórios estão cada vez mais personalizados, com estampas e formatos variados: o essencial aqui é sempre buscar produtos de qualidade, capazes de atender as necessidades do animal e de criar um ambiente aconchegante para ele.

6. Disponibilize brinquedos para o pet

Uma das melhores maneiras de gastar a energia do seu pet dentro do apartamento é brincando com ele. Neste contexto, os brinquedos trazem inúmeras vantagens: além de fazer os animais se exercitarem, os brinquedos podem mantê-los longe dos móveis, fios, sapatos e outros itens “mastigáveis”.

Este cuidado é essencial não apenas para o bem-estar do pet, como também para sua proteção, já que previne alguns acidentes e doenças que poderiam ser causados pelo sedentarismo. Ah, lembre-se de sempre tirar um tempinho do seu dia para brincar com o seu pet: isso vai mantê-lo mais calmo e pode até te ajudar a relaxar após um dia estressante.

7. Deixe itens perigosos fora do alcance dos animais

Além das telas e portões de proteção, é preciso tomar outros cuidados com a segurança do pet em apartamento. As plantas para ambientes internos, que se tornaram uma grande tendência com as hortas, jardins verticais e urban jungles, são um exemplo disso: algumas espécies podem ter espinhos ou ser venenosas para os animais, por isso é preciso mantê-las longe do alcance deles.

Produtos de limpeza, fios elétricos, objetos cortantes ou qualquer outra coisa que possa causar acidentes com o seu pet devem ser guardados em locais para os quais o animal não tem acesso. Essas ações básicas são de extrema importância no dia a dia para evitar acidentes mais graves.

8. Escolha tapetes fáceis de higienizar

Os tapetes são um ótimo item decorativo, mas podem parecer um pouco difíceis de limpar quando se tem um pet em casa. O acúmulo de pelos pelo apartamento – principalmente em tecidos, como é o caso do tapete – é comum, mas existem algumas maneiras de fazer a limpeza e garantir ambientes muito mais organizados.

Para fazer uma higienização mais rápida, o primeiro passo é buscar produtos que reúnam durabilidade, facilidade na manutenção e beleza, claro: modelos em sisal ou ainda em fibra sintética são as opções mais indicadas. O aspirador pode ser um grande aliado no momento da limpeza.

9. Alguns acessórios podem facilitar a limpeza

Além do aspirador, existem outros itens que podem te ajudar no momento da limpeza. As escovas auxiliam na retirada de pelos, assim como uma caixa para os brinquedos vai ajudar a manter a organização da casa sem ocupar muito espaço – apostar em um pufe baú pode ser uma boa alternativa.

Comprar tapetes higiênicos e caixa de areia para os gatos é essencial para evitar que o seu amiguinho faça suas necessidades em lugar errado: eduque-os desde o início para que aprendam a usar o espaço. Conte com uma pá e um eliminador de odor para auxiliar na higienização e manter os ambientes sempre agradáveis.

10. Passeios são indispensáveis

Os passeios são essenciais para manter o bem-estar do seu pet e, consequentemente, a organização do apartamento. Um animal estressado pode acabar descontando tudo no ambiente em que se encontra e é assim que os danos aos móveis e as necessidades fora do lugar acontecem.

Como os apartamentos apresentam uma metragem compacta, os animais contam com menos espaço para se exercitar e gastar energia, o que pode desenvolver o estresse ou até mesmo uma depressão. Alguns condomínios já até oferecem um espaço exclusivo para eles: os pet places, desenvolvidos com toda a estrutura necessária para garantir a diversão e o bem-estar do seu amiguinho.

O ideal é sair com o seu pet pelo menos duas vezes ao dia, aproveitando para dedicar a sua atenção toda a ele neste momento.

Agora que você já tem todas essas dicas exclusivas vai ficar muito mais fácil criar um ambiente aconchegante para o seu amiguinho de quatro patas! Mesmo sem todo o espaço de uma casa, um apartamento pode ser facilmente adaptado para garantir o bem-estar dos pets.

Ah, vale a pena conferir também outros conteúdos com dicas para tornar o seu apartamento um espaço mais funcional no blog da Cataguá.


Rolar para cima