imóvel na planta

É possível financiar imóvel na planta?

Comprar um imóvel na planta garante diversas vantagens e o financiamento imobiliário pode ser o melhor caminho para realizar essa conquista. Essa é uma das modalidades de pagamento mais escolhidas pelos compradores, exatamente por trazer condições mais acessíveis.
Se você deseja conquistar a casa própria, mas também tem dúvidas sobre o processo de financiamento para imóveis na planta, é só continuar a leitura desse post com a gente para entender tudo sobre como funciona o crédito imobiliário nestes casos.
Pronto para começar? Boa leitura!

Como financiar imóvel na planta?

Financiar imóvel na planta é um pouco diferente do que financiar um imóvel já pronto para morar, isso porque o processo envolve duas etapas. A primeira acontece durante o período de obras e a segunda acontece após a entrega das chaves.
Na primeira etapa do financiamento imobiliário você paga o valor de entrada e a chamada taxa de evolução de obra, também conhecida como juros de obra. Essa taxa varia de acordo com a etapa da construção e é uma maneira de garantir os recursos necessários para que a construtora dê continuidade à execução das obras, considerando os custos envolvidos em cada uma dessas fases.
Somente após a entrega das chaves é que você começa a pagar as parcelas do financiamento imobiliário propriamente dito.

Principais dúvidas sobre o financiamento de imóvel na planta

1. É seguro comprar imóvel na planta?

Muita gente tem receio de comprar imóveis na planta, pois estará adquirindo algo que ainda será construído, mas o investimento é totalmente seguro. Não apenas é seguro, como também pode ser muito mais vantajoso para você.
Isso porque as construtoras trazem ofertas mais atrativas para este tipo de imóvel. Como ele ainda será construído, é possível colocar valores de venda mais baixos e a tendência é que o preço aumente quando as obras forem concluídas, o que significa que o seu imóvel terá uma grande valorização – mais um ponto muito positivo.
A dica para evitar problemas com a transação é pesquisar bastante e conhecer bem a construtora com a qual você fechará contrato. Avalie a reputação da empresa, a experiência de outros clientes e verifique o histórico de obras anteriores.

2. Quais as taxas envolvidas no financiamento?

As taxas envolvidas no financiamento de um imóvel na planta são diferentes das pagas em um financiamento de imóveis já construídos. Todas as taxas servem como recurso para a execução das obras, sendo utilizadas para comprar materiais e todos os suprimentos necessários para que o seu futuro lar fique pronto no prazo determinado.
Além da taxa de evolução de obra que nós já explicamos neste post, existem dois outros índices: o INCC e o IGP-M. O INCC, ou Índice Nacional de Construção Civil, mede a variação de preços dos materiais de construção utilizados na execução das obras do empreendimento e serve como base para o reajuste das parcelas do seu financiamento de acordo com o andamento da construção.
IO IGP-M, é o Índice Geral de Preços de Mercado, ou seja, diferente do INCC que leva em conta os reajustes dos insumos da construção civil, o IGP-M mede a variação de preços praticados no mercado de uma forma geral, ele registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.
Assim como o INCC, ele é um índice calculado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e é amplamente utilizado no mercado imobiliário. Destacamos que não se trata de aplicação de juros, e nem de um “lucro extra” para as construtoras, mas sim mera reposição do valor previamente estabelecido que se enfraqueceu ao longo do tempo.

3. Posso financiar pelo programa Casa Verde e Amarela?

Sim, é possível financiar imóvel na planta pelo programa Casa Verde e Amarela. Existem muitos lançamentos de construtoras com unidades dentro do programa habitacional do governo, que oferece condições facilitadas de pagamento e pode te ajudar a conquistar a casa própria, portanto não deixe de considerar essa possibilidade.
O Casa Verde e Amarela atende famílias com renda mensal de até R$7 mil, disponibilizando taxas de juros que variam entre 4,5% a 8,16% ao ano, subsídios e prazo de até 30 anos para o pagamento do crédito imobiliário. Além dessas condições exclusivas, o mutuário também pode utilizar o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para amortizar prestações ou até mesmo quitar o financiamento.
Vale destacar que as condições de pagamento são definidas de acordo com o perfil de cada cliente, tendo a renda mensal como base principal. Para se ter uma ideia, as parcelas do financiamento não podem ultrapassar 30% da renda.
Apesar disso, você pode conseguir comprovar uma renda mais alta por meio da chamada composição de renda. Com este benefício, é possível reunir a sua renda mensal a de outras pessoas, sejam elas familiares ou amigos, e assim garantir a aquisição de um imóvel de valor mais alto.

4. Posso financiar direto com a construtora?

Além do programa Casa Verde e Amarela e de todas as outras linhas de crédito imobiliário disponíveis nos bancos, você ainda tem a opção de financiar seu imóvel na planta diretamente com a construtora responsável. Esse processo pode garantir melhores condições de pagamento e menos burocracia na transação.
Isso porque as construtoras são mais flexíveis na hora da negociação e te acompanham durante toda a jornada de compra, desde a assinatura do contrato até a entrega das chaves. Você pode fazer uma simulação direto com a empresa e a partir daí analisar as condições de pagamento disponibilizadas para o seu perfil.
Se quiser dar continuidade ao processo, não precisa se preocupar em ir atrás do banco, pois a análise é realizada pela construtora, que também te orienta sobre documentação, propostas e outros detalhes envolvidos na transação. A aprovação de crédito também costuma ser mais simples, já que a avaliação é mais tranquila e as opções para comprovação de renda são mais amplas.

5. Quais as vantagens de comprar um imóvel na planta?

Como já falamos aqui, a compra de um imóvel na planta pode ser muito vantajosa para o seu bolso, mas os benefícios não ficam apenas na economia. Confira outras vantagens que o imóvel na planta apresenta:

  • Projeto e instalações mais modernas: uma das principais vantagens do imóvel na planta com relação ao imóvel já construído é que você estará adquirindo uma propriedade totalmente nova, sem donos anteriores e com projeto recentemente desenvolvido. Isso significa que todo o layout e as instalações projetadas pela construtora serão mais modernas.
    Imóveis já prontos e que tiveram proprietários anteriores têm maior tendência a apresentar a necessidade de reparos e reformas, principalmente se forem mais antigos. Por outro lado, toda a infraestrutura do imóvel na planta foi recém construída e ainda passa por uma vistoria antes da entrega das chaves, portanto as chances de encontrar um problema é praticamente inexistente.
  • Alto potencial de valorização: o imóvel valoriza após a conclusão das obras, mas existem ainda outros fatores que agregam mais valor aos imóveis na planta. Um deles já explicamos no item acima: o projeto e as instalações mais modernas atraem os compradores e valorizam muito a propriedade.
    Outro fator que contribui para a valorização é o fato de que os imóveis na planta são cuidadosamente planejados pela construtora, desde o projeto em si até a localização. Existe um estudo de viabilidade para entender o potencial de desenvolvimento e toda a infraestrutura oferecida pela região. A boa localização, por sua vez, agrega valor ao imóvel.
    Além de realizar um sonho e garantir o seu bem-estar, você ainda traz estabilidade para toda a família e constrói um excelente patrimônio financeiro ao comprar um imóvel na planta.
  • Condições de pagamento facilitadas: o valor de venda dos imóveis na planta já é mais baixo do que um imóvel pronto e você também pode contar com excelentes condições de pagamento que vão facilitar ainda mais a compra.
    As construtoras costumam ser bem flexíveis no momento da negociação e, conforme já explicamos aqui, você pode financiar o seu futuro lar diretamente com a empresa, reduzindo assim a burocracia e até mesmo conseguindo taxas de juros mais atrativas. Vale lembrar também que você pode parcelar o valor de entrada na compra de imóveis na planta e assim trazer um grande alívio para o bolso, algo que nem sempre acontece nos imóveis já prontos.
  • Tempo para planejar a mudança: muita gente se planeja para a compra de um imóvel, mas esquece que a mudança também envolve custos, principalmente para quem vai mobiliar a casa. Os imóveis na planta são os mais escolhidos por casais recém-casados ou que estão começando a construir a sua família, portanto ter tempo para organizar as finanças faz toda a diferença na hora de se mudar para um novo lar.
    Como você precisa aguardar a construção do seu imóvel, é possível utilizar este período para comprar móveis, eletrodomésticos e todos os acessórios para compor a casa com mais calma e sem peso no bolso. A dica é definir as suas prioridades, aproveitar promoções e pesquisar muito para garantir o melhor negócio.

Pronto, agora você já conhece todo o processo de compra e financiamento de um imóvel na planta. Com essas informações, vai ficar mais fácil encontrar a melhor linha de crédito imobiliário e aproveitar as condições de pagamento mais vantajosas para o seu bolso.
Se quiser outras dicas sobre financiamento imobiliário, não deixe de conferir os conteúdos exclusivos no blog da Cataguá.


Rolar para cima