Saiba como descobrir a melhor taxa de financiamento imobiliario para voce

Descubra qual é a melhor taxa de financiamento imobiliário para você!

Um dos principais responsáveis pelo adiamento da compra da casa própria é a condição financeira. Neste ponto, os financiamentos imobiliários podem ser grandes aliados e te ajudar nessa conquista, principalmente aqueles com boas taxas de juros.

As taxas variam de banco para banco, por isso é importante avaliar os índices de cada uma para encontrar as melhores condições para você. Quer saber como fazer isso? Então confira nossas dicas neste post!

Como descobrir a melhor taxa de financiamento imobiliário?

Encontrar a melhor taxa e as melhores condições de pagamento de acordo com a sua possibilidade financeira é o primeiro passo para comprar um imóvel sem ter dor de cabeça depois. Para isso, é importante definir o orçamento e entender quanto você pode gastar com as parcelas.

Uma vez definido estes limites, é hora de pesquisar muito: procure na internet, pergunte para os amigos e vá até os bancos para tirar as suas dúvidas. Essa dedicação inicial é fundamental para encontrar as melhores opções pra você, por isso visite quantos bancos forem necessários para fazer todas as comparações e não sair no prejuízo.

Existem muitas variações de taxas de juros e de linhas de crédito imobiliário, cada uma delas têm suas especificações com relação ao limite de financiamento, prazo para pagamento, taxas e opções que facilitam a aquisição do imóvel. Por isso a pesquisa é tão importante.

Como as taxas são definidas?

Para entender melhor essa variação de taxas é importante saber que cada linha de crédito têm bases de correção diferentes. Grande parte é corrigida pela inflação e pela TR (Taxa Referencial), mas muitas linhas novas foram lançadas para facilitar e oferecer mais opções aos compradores. 

Um exemplo é a taxa de juros fixa anunciada pela Caixa Econômica Federal, que não sofre alterações até o final do seu financiamento. O banco também reduziu a taxa de crédito imobiliário recentemente, acrescentando mais uma vantagem aos financiamentos.

Para saber qual a melhor taxa de financiamento imobiliário, confira essa tabela com as taxas mínimas de crédito disponibilizada por cada instituição financeira:

Instituição Taxas mínimas de crédito imobiliário
Caixa A partir de 2,95% ao ano + IPCA ou 6,25% ao ano + TR
Itaú A partir de 5,39% ao ano + variação do índice da poupança ou 6,9% ao ano + TR
Santander A partir de 6,99% ao ano + TR
Banco do Brasil A partir de 6,39% + TR 
Bradesco A partir de 7,3% ao ano + TR

Fonte: Levantamento junto aos bancos – atualizada em novembro de 2020

Esses valores são dinâmicos e podem sofrer alterações, por essa razão é preciso estar atento e sempre buscar as informações mais atualizadas. Existem algumas plataformas online que podem te ajudar a buscar a melhor taxa de acordo com as suas condições, mas não deixe de ir pessoalmente até a agência bancária para conferir as suas opções.

O que mais analisar na hora de escolher o financiamento imobiliário?

Além de considerar as taxas de juros, existem outros fatores que devem ser colocados na balança no momento de decidir qual instituição financeira oferece a melhor oportunidade de crédito imobiliário para você. Foi pensando nisso que decidimos desenvolver uma lista com elementos a serem analisados antes da tomada de decisão.
Saiba o que você deve considerar na sua busca pelo financiamento imobiliário ideal:

1. Considere suas condições financeiras

O primeiro passo é entender as suas condições financeiras: coloque tudo na ponta do lápis para saber qual o orçamento disponível para investir no seu imóvel e pagar as parcelas do financiamento sem acabar se endividando. Saiba quanto você ganha, quanto gasta mensalmente e quais custos podem ser cortados para reorganizar a distribuição do seu dinheiro, destinando uma quantia maior para compra do imóvel quando possível.
É importante ser realista nesse momento, buscar opções que atendam às suas necessidades dentro da sua possibilidade financeira. Lembre-se de fazer um bom planejamento financeiro e manter o foco, assim você consegue realizar o sonho da casa própria com muito mais tranquilidade.

2. Verifique o valor de entrada e das parcelas

Uma vez definido o seu orçamento é preciso conhecer os gastos referentes ao financiamento em si. Além das parcelas será preciso pagar um valor de entrada, que normalmente corresponde a 30% do valor total do imóvel.
Esse valor pode ser financiado também ou ser pago por outros meios, como o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O FGTS também pode ser utilizado para amortizar parcelas ou até mesmo quitar o financiamento.
Considere todos esses custos, faça simulações em diversas instituições financeiras e verifique se as parcelas não vão pesar no final do mês Ah, vale lembrar que o valor das parcelas não pode ultrapassar 30% do total da renda mensal comprovada por você.

3. Análise o prazo para pagamento

O prazo para quitar o seu financiamento pode variar de um banco para outro, por isso é preciso ficar atento. As simulações são essenciais para encontrar a melhor opção: muitas vezes optar por um prazo mais curto pode ser vantajoso, mas lembre-se de respeitar os seus limites financeiros sempre.
Estar ciente dessas condições e manter a organização financeira é essencial para garantir o pagamento das parcelas dentro do prazo pré estabelecido e evitar a cobrança de juros.

4. Considere o Custo Efetivo Total

Se você está se perguntando o que é Custo Efetivo Total, não se preocupe: vamos explicar tudo para você agora. Acontece que, ao calcular o valor total a ser investido no financiamento, você deve considerar outros pontos além das taxas de juros.
Isso é necessário para que você possa encontrar a linha de crédito ideal para a sua realidade, já que nem sempre a menor taxa de juros será a melhor opção. É aí que entra o Custo Efetivo Total: ele considera não só os juros, mas também outras taxas cobradas pelos bancos, como o seguro.
Coloque tudo na ponta do lápis para descobrir o valor total de cada financiamento imobiliário oferecido no mercado e encontre a melhor opção para o seu bolso, sempre considerando todos os requisitos dessa lista.
Agora é hora de colocar a “mão na massa”! Junte todas essas informações para começar a pesquisar e encontre o melhor caminho até a sua casa própria: tenha paciência no processo e estude as alternativas com atenção, vai valer a pena!
Ah, e aqui no blog da Cataguá você encontra outras dicas especiais para te ajudar a realizar esse sonho e ter um cantinho para chamar de seu.


Rolar para cima