Apartamento na planta

Quais as vantagens de comprar um apartamento na planta?

Você sabia que um apartamento na planta pode sair muito mais barato do que um imóvel pronto? Com condições de pagamento facilitadas e flexibilidade na negociação, você pode conquistar um apartamento novinho em folha por um preço bem mais acessível sem sentir o peso no bolso!
Gostou dessa ideia? Então continue a leitura deste post com a gente para saber mais sobre essas e outras vantagens de adquirir um apartamento na planta, além de entender como funciona o processo de compra e as formas de pagamento disponíveis.
Boa leitura!

Por que escolher um apartamento na planta?

Você já deve saber que comprar um apartamento na planta significa adquirir um imóvel que ainda será construído, mas o que muita gente ainda não sabe é que essa aquisição pode ser muito mais vantajosa para o bolso.
Se você também não sabia disso, não se preocupe: agora nós vamos te contar esses e outros benefícios que um imóvel na planta traz para você. Confira:

1. Preço mais acessível

Uma das grandes vantagens de comprar imóveis na planta é o preço, bem mais acessível do que o valor pago por imóveis já prontos para morar. Isso porque você está investindo no apartamento ainda em fase de construção e o seu investimento é fundamental para o andamento das obras.
As construtoras utilizam o valor para bancar parte dos gastos com as obras e por isso conseguem oferecer um preço mais baixo na venda desses imóveis, proporcionando também maior segurança ao comprador. Além disso, as empresas costumam ser mais flexíveis na negociação, o que pode render excelentes ofertas de pagamento para o seu bolso.

2. Melhores condições de pagamento

Não é só o valor de venda que costuma ser mais atrativo quando o assunto é apartamento na planta: as condições de pagamento disponibilizadas pelas construtoras também são muito vantajosas. O financiamento de imóveis na planta pode garantir parcelas menores e prazos maiores para o pagamento, por exemplo.
Vale lembrar ainda que as vantagens são ainda maiores se considerarmos que você está adquirindo um imóvel novinho em folha. Ou seja: você terá um imóvel com instalações modernas por um preço muito mais baixo e sem a preocupação de ter que fazer reparos ou reformas, comuns em imóveis mais antigos.

3. Possibilidade de financiamento

Como falamos no item acima, as condições diferenciadas para o financiamento imobiliário podem tornar a compra de imóveis na planta ainda mais vantajosa. Ao financiar o seu apartamento você garante parcelas que cabem no seu bolso e um prazo maior para o pagamento.
Aqui é importante conhecer as condições de cada linha de crédito, pois existem variações entre elas. É preciso estar atento às taxas de juros para saber exatamente quanto você vai pagar nas suas prestações.
Ainda neste post vamos falar mais sobre as suas opções de financiamento para a compra de apartamento na planta, por isso acompanhe este post até o fim para entender a melhor escolha para você.

4. Valorização imobiliária

Falamos muito sobre as condições facilitadas para o pagamento, mas as vantagens de comprar um apartamento na planta vão muito além disso. Ao adquirir o seu imóvel, você está construindo também um patrimônio financeiro e, por se tratar de uma propriedade ainda em construção, a valorização ao longo dos anos é muito maior.
Imóveis são conhecidos como um dos investimentos mais seguros, exatamente por ter alto potencial de valorização, mas isso aumenta no caso dos imóveis na planta. Como o valor de venda é mais baixo quando o empreendimento ainda não está construído, a tendência é que o imóvel valorize ainda mais.

5. Menos burocracia

O processo de compra de um apartamento na planta tem menos burocracia do que a compra de um apartamento pronto. Isso porque você está adquirindo um imóvel novo, sem proprietários anteriores, portanto sem pendências com relação a documentação.
Quando se adquire um imóvel pronto, é muito comum se deparar com documentos inadimplentes ou até mesmo impostos atrasados, o que representa custos extras e pode ser um peso para o bolso. Essas despesas podem ainda se juntar a outras, como a necessidade de reparos e reformas, muito comum em imóveis mais antigos.

6. Processo seguro

Quem compra um imóvel na planta conta com o apoio da construtora durante todo o processo até a entrega das chaves, o que torna a transação muito mais segura e tranquila. Ter uma equipe de especialistas ao seu lado facilita a caminhada e te dá mais confiança ao longo do pagamento e da construção do seu novo lar.
Lembre-se de buscar uma construtora de confiança para fechar um bom negócio. Além de avaliar os preços, confira a reputação da empresa: cheque os empreendimentos construídos anteriormente por ela e considere comentários de outros clientes. Vale a pena também atentar-se aos certificados e premiações recebidos pela construtora.

7. Tempo para se planejar

Organizar uma mudança nem sempre é um processo simples: embalar itens, bancar os gastos com transporte e mobiliar a casa nova trazem despesas e exigem planejamento. Neste contexto, a compra de um apartamento na planta proporciona maior tempo de planejamento e pode representar uma boa economia para o bolso.
Durante o período de construção do imóvel, você terá tempo para se organizar e comprar tudo o que precisa para o apartamento com calma e sem se apertar financeiramente. A nossa dica é elencar prioridades e adquirir os itens devagar, aproveitando promoções e avaliando o custo-benefício de marcas e lojas diferentes.

Como funciona a compra de um imóvel na planta?

A compra de um apartamento na planta funciona basicamente da mesma maneira que a aquisição de um imóvel pronto, mas com as vantagens já citadas aqui. As formas de pagamento disponíveis são as mesmas, mas existem pequenas diferenças em alguns casos, entenda:

  • Financiamento direto com a construtora

    Quando se compra um imóvel na planta é possível financiá-lo diretamente com a construtora, o que garante mais segurança e menos burocracia em toda a transação. A aprovação de crédito, por exemplo, costuma ser mais fácil, assim como o valor necessário para dar entrada no pagamento, que pode ser parcelado.
    Outro ponto menos burocrático é a comprovação de renda, pois as construtoras têm um sistema de análise diferente dos bancos para simplificar essa etapa e agilizar o processo de compra. A documentação é uma parte bem complexa e pode ser estressante, por isso contar com essas facilidades faz toda a diferença.
    É importante destacar que a venda ocorre através de um corretor de imóveis, e as chaves somente serão entregues após a quitação total do imóvel adquirido ou assinatura de um contrato de alienação fiduciária.
    Se você optar por financiar um imóvel na planta, saiba que o pagamento pode ser “separado” em duas etapas. Até a entrega das chaves, durante a construção do seu apartamento, você paga prestações referentes ao valor de entrada (normalmente 20% do valor total do imóvel) e só depois que a construção for concluída você inicia o pagamento do financiamento em si.

  • Programa Casa Verde e Amarela

    Existem várias linhas de crédito imobiliário, dentre elas não podemos deixar de destacar o programa habitacional Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa, Minha Vida criado pelo Governo para atender famílias com renda mensal de até R$7 mil.
    A grande vantagem do programa em relação a outras linhas de financiamento imobiliário é a taxa de juros mais baixas, mas existem outros benefícios que tornam o Casa Verde e Amarela ainda mais atrativo. Até 30 anos para pagar, possibilidade de usar o FGTS e juros reduzidos para cotistas são alguns deles.
    Vale ressaltar que as condições de pagamento são definidas pelo perfil do beneficiário. Para isso, o programa divide três grupos de acordo com a renda mensal e a partir daí determina taxa de juros, entenda:

  • Grupo 1: destinado a famílias com renda mensal de até R$2 mil, com taxa de juros entre 4,5% e 4,75% para cotistas do FGTS ou entre 5% e 5,25% para não cotistas;
  • Grupo 2: destinado a famílias com renda mensal entre R$2 mil e R$4 mil, com taxa de juros entre 5% e 6,5% para cotistas do FGTS ou entre 5,5% e 7% para não cotistas;
  • Grupo 3: destinado para famílias com renda entre R$4 mil e R$7 mil, com juros de 7,66% para cotistas do FGTS e de 8,16% para não cotistas.
  • Pagamento à vista

    O pagamento à vista é a modalidade que dá maior poder de negociação e pode render bons descontos ao comprador. Por outro lado, é necessário ter o valor do imóvel guardado para conseguir comprá-lo desta maneira.
    Como se trata de um investimento alto, não se preocupe se não tiver a quantia total disponível: analise com atenção as outras opções para escolher a mais vantajosa para o seu bolso. Além disso, pode ser interessante reservar uma quantia todo mês para poupar o dinheiro da entrada: quanto mais você puder oferecer, menor será o valor financiado.

Agora que você já conhece todas as vantagens e formas de pagamento para a compra de um apartamento na planta, está pronto para conquistar o tão sonhado imóvel próprio! Planeje-se e avalie as condições de pagamento para conseguir o melhor negócio.
Aqui no blog da Cataguá você encontra outras informações sobre como escolher o melhor financiamento imobiliário e também dicas para facilitar a compra de imóveis, não deixe de conferir!


Rolar para cima