Realize o sonho de apartamento próprio com o Condomínio Kairos

Por que adquirir uma casa com o Programa Minha Casa Minha Vida?

Com uma série de vantagens para você, o programa Minha Casa Minha Vida foi criado pelo governo com o objetivo de ajudar os brasileiros a conquistar a tão sonhada casa própria. Mas será que vale mesmo a pena investir em casas Minha Casa Minha Vida?

A resposta é sim e nós te contamos porque neste post! Apesar de ser muito conhecido, muita gente ainda não sabe de todos os benefícios que o programa é capaz de proporcionar e as dúvidas sobre o processo é muito comum. 

Se você quer descobrir as etapas e as principais vantagens do Minha Casa Minha Vida, então é só continuar a leitura deste artigo com a gente!

Investir em casas do programa Minha Casa Minha Vida vale a pena?

Os bancos oferecem várias linhas de crédito imobiliário com condições diferenciadas, mas o Minha Casa Minha Vida ainda é o grande destaque entre elas. Para se ter uma ideia, já foram mais de 14 milhões de brasileiros beneficiados pelo programa desde 2009: número que registra a quantidade de pessoas que finalmente conseguiram transformar o sonho da casa própria em realidade. 

Não há dúvidas de que o programa já ajudou muita gente – e pode ajudar você também –, mas é preciso entender como participar do financiamento e quais são as vantagens oferecidas por ele. Afinal, estamos falando de um investimento muito importante. 

Para resumir um pouco a explicação, é importante entender que é preciso preencher alguns requisitos e se encaixar em uma das Faixas do programa para participar do Minha Casa Minha Vida. Famílias com renda mensal de até R$7 mil podem fazer a solicitação e as condições de pagamento variam de uma Faixa para outra. 

Vantagens do Minha Casa Minha Vida

Já deu para entender a base de requisitos para participar do programa Minha Casa Minha Vida, não é mesmo? Agora é preciso descobrir se a contratação vale mesmo a pena para você. 

Pensando nisso, listamos aqui as sete principais vantagens do Minha Casa Minha Vida especialmente para você, assim é possível decidir se o programa é ou não é vantajoso para você. Veja quais são elas: 

1. Taxas de juros mais baixas

As taxas de juros são um grande atrativo do programa Minha Casa, Minha Vida, ficando entre as menores do mercado. Elas podem variar entre 5% e pouco mais de 9% de acordo com a faixa do programa na qual você está inserido.

Vale lembrar que as taxas de juros não são cobradas para famílias com a renda mensal de até R$1.800, que se encaixam na Faixa 1 do programa. 

2. Mais prazo de financiamento

O programa oferece um prazo bem maior para o pagamento em comparação a outras linhas de financiamento imobiliário praticadas no mercado: você pode pagar o imóvel em até 360 meses – um prazo equivalente a 35 anos. Sendo assim, você garante a compra do imóvel sem prejudicar a sua renda mensal e essa pode ser uma ótima chance de conquistar a casa própria ganhando pouco

3. Subsídio do governo

O subsídio do Minha Casa Minha Vida pode ser aquele “empurrãozinho” que faltava para você conquistar a casa própria. O auxílio, oferecido pelo governo, pode chegar a até 90% do valor do imóvel e é descontado do valor total do seu financiamento, sem que você precise reembolsar este dinheiro.

O valor do subsídio é definido de acordo com alguns fatores como preço do imóvel, renda familiar, faixa do Minha Casa Minha Vida em que você se encaixa e idade do beneficiado. 

4. Parcelas menores

Como falamos no item 2, o prazo para pagamento do seu financiamento é muito maior dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. Isso não só te dá mais tempo para pagar, mas também contribui para parcelas de valores mais baixos. 

Neste ponto, vale destacar que as parcelas não podem ultrapassar 30% da renda mensal familiar. Isso funciona como uma espécie de garantia para o banco, definindo que você será capaz de pagar as parcelas do financiamento. 

5. Possibilidade de usar o FGTS

Outra grande vantagem do programa Minha Casa Minha Vida é a possibilidade de utilizar o seu saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) em situações específicas com o objetivo de facilitar ainda mais o pagamento. Confira quando isso é possível:

  • Entrada do financiamento
  • Amortização de parcelas
  • Liquidação de parcelas

6. Parcelas decrescentes

O SAC (Sistema de Amortização Constante), sistema utilizado no Minha Casa, Minha Vida para o abatimento de valores, determina parcelas decrescentes do financiamento. Com ele, o valor das parcelas diminui ao longo dos anos, trazendo um respiro financeiro para você.

Você ainda pode optar pelo sistema da Tabela Price, em que os valores das parcelas do seu financiamento serão fixos, ou seja, vão se manter os mesmos desde a primeira até a última parcela do pagamento. 

7. Renda mensal necessária mais acessível

Outra facilidade oferecida pelo Minha Casa Minha Vida é com relação a renda mensal necessária para contratar o programa. Ela é bem mais baixa do que a solicitada em outras linhas de financiamento, com um mínimo de R$1.800.

Além disso, é possível juntar a renda de familiares e até mesmo amigos para conseguir um valor mais alto e assim garantir a compra de um imóvel com preço maior. Isso é chamado de composição de renda e o benefício permite agregar a renda de até três pessoas normalmente, mas isso pode variar de acordo com o seu perfil. 

Em casos de composição de renda, é importante esclarecer que todos os envolvidos vão passar pela análise cadastral do banco, com verificação de crédito e dados do INSS, por exemplo. 

Se ainda tiver dúvidas sobre a aplicação do programa para o seu perfil, é possível fazer uma simulação do financiamento – que pode ser feita online – antes de se inscrever. Assim você consegue analisar como podem ficar as parcelas, o prazo de pagamento e o valor de entrada necessário. 

Viu só como o financiamento pode te ajudar a conquistar a casa própria? O Minha Casa Minha Vida pode ser a ajudinha que faltava na realização do grande sonho da casa própria: não deixe de se planejar e fazer essa conquista virar uma realidade! 


Rolar para cima