inscrição no Casa Verde e Amarela

Afinal, como funciona o programa Casa Verde e Amarela?

Substituto do Minha Casa Minha Vida, programa habitacional do governo, o Casa Verde e Amarela chegou com muitas mudanças positivas para quem deseja conquistar a casa própria com as facilidades oferecidas pelo financiamento imobiliário, mas será que o processo de cadastro também sofreu alterações?
Se você também está com essa dúvida por aí, pode ficar tranquilo: neste conteúdo, vamos te contar detalhadamente como se inscrever no Casa Verde e Amarela! Além disso, também vamos compartilhar com você todas as novidades trazidas pelo programa.
Para conferir todas essas informações e saber tudo sobre o programa Casa Verde e Amarela é só ficar com a gente até o final deste post. Boa leitura!

O que é o programa Casa Verde e Amarela?

Você pode não ter ouvido falar sobre o programa Casa Verde e Amarela ainda, mas com certeza conhece o Minha Casa Minha Vida, certo? Então já temos meio caminho andado aqui: o Casa Verde e Amarela nada mais é do que uma versão atualizada e melhorada do programa habitacional do Governo, que tem como objetivo proporcionar moradia digna aos brasileiros.
O programa não apenas mudou de nome, mas também trouxe algumas mudanças nas definições gerais do financiamento imobiliário. Taxas de juros mais baixas, alterações na divisão dos grupos de acordo com a renda mensal, assim como inclusão de ações para regularização fundiária e possibilidade de crédito para reforma de imóveis são exemplos das novidades apresentadas pelo Casa Verde e Amarela.
O substituto do Minha Casa Minha Vida foi anunciado pelo governo por meio da medida provisória 996, de agosto de 2020, e as novas regras já estão em vigor para novos contratos realizados por meio do programa habitacional. É importante destacar que as mudanças não são válidas para quem já tinha um financiamento ativo no Minha Casa Minha Vida.
Confira como ficou a divisão de grupos de acordo com a renda mensal familiar:

  • Grupo 1: destinado às famílias com renda mensal de até R$2 mil
  • Grupo 2: destinado às famílias com renda mensal entre R$2 mil e R$4 mil
  • Grupo 3: destinado às famílias com renda mensal entre R$4 mil e R$7 mil

Essa categorização serve para determinar as regras do financiamento imobiliário, tais como juros e condições de pagamento. Antes, existiam 4 grupos, chamados de Faixas:

  • Faixa 1: era voltada para famílias com renda de até R$1.800 e oferecia a possibilidade de até 90% de subsídio do valor do imóvel. Essa Faixa não tinha juros.
  • Faixa 1,5: voltada para famílias com renda de até R$2.600
  • Faixa 2: voltada para famílias com renda de até R$4 mil
  • Faixa 3: voltada para famílias com renda de até R$7 mil

Podemos dizer que agora a Faixa 1,5 foi extinta, mas em compensação a renda máxima do Grupo 1 foi elevada. Apesar de não proporcionar mais um financiamento livre de juros, o novo programa traz taxas bem menores e muito vantajosas, como veremos mais à frente neste post.

Como faço a inscrição no programa Casa Verde e Amarela?

O processo de inscrição no Casa Verde e Amarela é basicamente o mesmo do seu antecessor, Minha Casa Minha Vida, mas não se preocupe: nós vamos explicar todos os passos para você.
Antes de mais nada, é preciso estar dentro do limite de renda mensal permitido, ou seja, R$7 mil. Se você está dentro desse máximo, vai precisar seguir esses passos:

1. Contatar uma construtora de sua preferência

Você pode solicitar o financiamento por meio do programa habitacional do governo diretamente com uma construtora, mas aqui é preciso estar atento aos detalhes: analise o histórico da empresa para escolher aquela que melhor atende às suas necessidades e apresenta um bom nível de satisfação com os clientes.

2. Apresentar os documentos necessários

É preciso apresentar alguns documentos para que o banco consiga analisar o seu perfil e as suas condições de arcar com o financiamento, assim como para definir seus benefícios.
É preciso apresentar os seguintes documentos para a Caixa, banco responsável pelo programa habitacional:

  • Comprovante de renda (pode ser holerite, extratos bancário, Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos – DECORE – ou até mesmo sua Declaração de Imposto de Renda)
  • RG e CPF
  • Comprovante de estado civil
  • Comprovante de endereço

3. Aguardar a análise da documentação

A Caixa Econômica Federal vai analisar toda a documentação enviada por você para definir em qual grupo você se encaixa e assim determinar suas condições de pagamento. A análise também vai comprovar a sua capacidade de arcar com as parcelas do financiamento.
Se tudo estiver ok, a instituição dará continuidade ao processo de financiamento imobiliário por meio do programa Casa Verde e Amarela.

4. Assinatura do contrato

Pronto! Com a sua documentação aprovada, você já pode fechar o contrato de financiamento imobiliário pelo Casa Verde e Amarela! Leia tudo com atenção para esclarecer possíveis dúvidas antes de assinar o contrato.
A diferença entre o processo de inscrição no Casa Verde e Amarela para o Minha Casa Minha Vida é que agora não é mais necessário fazer um cadastro na prefeitura da sua cidade antes de iniciar o financiamento.

Entenda as vantagens oferecidas

Além da pequena alteração no formato de divisão dos grupos, o programa Casa Verde e Amarela trouxe outras novidades importantes e muito benéficas para te ajudar a conquistar a casa própria de forma mais tranquila e sem pesar no orçamento.
O objetivo foi tornar o acesso à moradia ainda mais acessível, garantindo aos brasileiros uma excelente oportunidade de conquistar o tão sonhado imóvel e assim aumentar a qualidade de vida da população.
Listamos todas essas vantagens para que você possa entender melhor o programa agora que você já conhece todo o processo de inscrição. Confira os novos benefícios do programa habitacional do Governo, oferecido por meio da Caixa Econômica Federal:

1. Taxas de juros mais baixas

A reformulação da linha de financiamento imobiliário do governo veio com novas taxas de juros, dessa vez bem menores. No Minha Casa Minha Vida, as taxas variavam entre 5% e 9% ao ano, já no programa Casa Verde e Amarela elas ficam entre 4,25% a 8,16%, confira as alterações por Grupo:

  • Grupo 1: taxas variam entre 5% a 5,25%
  • Grupo 2: taxas variam entre 5.5% a 7%
  • Grupo 3: taxa de 8,16%

Vale destacar que esses índices são válidos para as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e para não cotistas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Se você vive nas regiões Norte, Nordeste ou é cotista do FGTS, siga a leitura deste conteúdo para conferir as condições exclusivas do novo programa para você.

2. Possibilidades além da compra de imóveis

Outra diferença importante entre o Casa Verde e Amarela e o programa Minha Casa Minha Vida é a liberação de crédito para outros fins além da compra de imóveis. A reformulação do programa habitacional inclui também a possibilidade de reformas e regularização fundiária.
As ações para regularização incluem diversas medidas com o intuito de integrar os núcleos informais ao contexto legal das cidades, diminuindo os níveis de propriedades em situação irregular. Para isso, o programa assegura o título da propriedade para famílias com renda mensal de até R$5 mil.
A possibilidade de utilizar o crédito imobiliário para reformas está diretamente ligada a esses núcleos: famílias que se encaixam na oportunidade de regularização fundiária e com renda mensal de até R$2 mil poderão fazer melhorias habitacionais.

3. Condições diferenciadas para as regiões Norte e Nordeste do país

Como falamos logo no primeiro item dessa lista, as regiões Norte e Nordeste do país contam com condições diferenciadas de pagamento no programa Casa Verde e Amarela. Vamos começar pelas taxas de juros mais baixas:

  • Grupo 1: moradores dessas regiões contam com taxas que variam entre 4,75% a 5%, válidas para não cotistas do FGTS
  • Grupo 2: aqui as taxas variam entre 5,25% a 7% para não cotistas do FGTS
  • Grupo 3: aqui as taxas não sofrem alterações, mantendo-se em 8,16% em todo o país para não cotistas do FGTS.

Além das taxas menores, as regiões Norte e Nordeste também têm renda mensal máxima diferente para quem se encaixa no Grupo 1: de R$2 mil, a renda máxima passa a ser de R$2.600.
Benefícios para cotistas do FGTS
No item anterior, citamos que os índices são válidos para não cotistas do FGTS, correto? Pois é, se você é um cotista também tem condições exclusivas, confira como ficam as taxas de juros para você:

  • Grupo 1: juros variam entre 4,5% a 4,7% ou 4,25% a 4,5% para Norte e Nordeste
  • Grupo 2: juros variam entre 5% a 6,5% ou 4,75% a 6,5% para Norte e Nordeste
  • Grupo 3: juros de 7,66% válidos para todo país.

Depois desse conteúdo ficou fácil entender todo o processo do Casa Verde e Amarela, não é mesmo? Agora que você já sabe tudo sobre o substituto do Minha Casa Minha Vida é só dar o primeiro passo rumo ao sonho da casa própria!


Rolar para cima