Como Usar Fgts Financiamento Minha Casa Minha Vida

Como usar o FGTS no financiamento pelo Minha Casa Minha Vida

Muita gente adia a compra de um imóvel por acreditar ser necessário um investimento muito fora da sua realidade financeira, mas essa aquisição pode ser feita de forma muito mais acessível com financiamentos como o Minha Casa Minha Vida, que ainda oferece a oportunidade de utilizar outros recursos facilitadores.

Você já deve conhecer o Minha Casa Minha Vida, mas você sabia que é possível utilizar o FGTS no seu financiamento? Pois é, o seu saldo do Fundo de Garantia pode te ajudar a conquistar a tão sonhada casa própria e nós vamos te explicar como fazer isso!

Ao longo deste post, você vai entender melhor o programa e descobrir como usar o FGTS no financiamento pelo Minha Casa Minha Vida. Então continue com a gente e boa leitura!

Como funciona o Minha Casa Minha Vida?

Criado em 2009 pelo governo em parceria com a Caixa Econômica Federal, o programa Minha Casa Minha Vida nada mais é do que um financiamento imobiliário com condições facilitadas e bem mais atrativas de pagamento. Juros mais baixos, longo prazo para pagamento e parcelas menores chamam a atenção e essas condições tem ajudado muitos brasileiros a realizar o sonho da casa própria.

Para participar é preciso preencher alguns requisitos, como ter renda mensal familiar de no máximo R$7 mil. A sua renda também define em qual das quatro Faixas do Minha Casa Minha Vida você está classificado:

  • Faixa 1: renda mensal familiar de até R$1.800,00
  • Faixa 1,5: renda mensal familiar de até R$2.600,00
  • Faixa 2: renda mensal familiar de até R$4.000,00
  • Faixa 3: renda mensal familiar de até R$7.000,00

Com base nessas categorias, a Caixa também define as condições de pagamento do seu financiamento – isso inclui detalhes como prazo para pagamento, o valor das parcelas e do subsídio, assim como do imóvel a ser financiado. Você pode fazer uma simulação para conferir todos estes pontos antes de fechar o seu contrato.

Vantagens do financiamento

Você com certeza já tinha ouvido falar sobre o Minha Casa Minha Vida e agora já conhece um pouco mais sobre o programa, mas ainda não conferiu todas as vantagens do financiamento oferecido pela Caixa em parceria com o Governo Federal.

É por isso que nós vamos te apresentar agora algumas dessas vantagens. Confira nossos destaques nessa lista:

1. Melhores condições de pagamento

O Minha Casa Minha Vida possui uma ótima taxa de financiamento imobiliário, com juros bem abaixo do mercado e por isso ainda é a opção mais procurada para quem deseja conquistar a casa própria.

Além dos juros mais baixos, o programa também disponibiliza um prazo de até 360 meses para pagar o financiamento – são até 30 anos para pagar com tranquilidade! Isso reflete em uma outra vantagem importante: com mais tempo para pagar, você consegue ter parcelas de valor mais baixo. 

Outro ponto positivo é a possibilidade de usar o saldo do seu FGTS para comprar imóveis como já adiantamos no título e na abertura deste post, mas nós vamos falar mais sobre esse benefício daqui a pouco de forma mais detalhada, então continue por aqui. 

2. Subsídio do governo

O subsídio funciona como um desconto e nada mais é do que uma ajuda financeira do governo para que você possa adquirir a sua casa própria. O valor deste subsídio é variável e definido de acordo com várias características do solicitante, mas a principal delas é a renda: quanto menor a renda, maior será o subsídio concedido. 

Essa quantia é abatida no valor total do imóvel e só não está disponível para beneficiários da Faixa 3 do programa. Você consegue ter uma ideia do subsídio que pode receber já na simulação do financiamento.

3. Renda necessária mais baixa

O grande objetivo do Minha Casa Minha Vida é deixar a compra da casa própria mais acessível, por isso a renda necessária para fechar o contrato é bem mais baixa do que a solicitada por outras linhas de crédito disponíveis. Um ótimo exemplo disso é a Faixa 1 do programa, que atende famílias com renda mensal de até R$1.800.

Além disso, o programa permite combinar e somar a sua renda com a de outras pessoas, como familiares. Com isso, você consegue alcançar um total maior e assim financiar imóveis de valor mais alto. 

4. Entrada facilitada

A entrada é o pagamento de uma primeira prestação para o seu financiamento imobiliário, que funciona como uma espécie de garantia para obtenção do imóvel. A quantia apresentada na entrada é subtraída do valor total do seu financiamento. 

Normalmente, essa quantia costuma ser referente a 30% do preço total do imóvel, mas no programa Minha Casa Minha Vida essa porcentagem pode ser diferente. 

5. Parcelas decrescentes

O sistema adotado no Minha Casa Minha Vida para cálculo das parcelas costuma ser o SAC (Sistema de Amortização Constante), o que significa prestações decrescentes para o seu financiamento. Ou seja, você começa pagando mais e termina pagando menos.

Sendo assim, o valor das suas parcelas será cada vez mais baixo e você sentirá cada vez menos o peso no bolso. Incrível, não é mesmo?

Isso ajuda a evitar endividamentos e garante ainda mais tranquilidade financeira para você ao longo do financiamento. Apesar dessas segurança, é importante lembrar de manter um bom planejamento para não ter grandes imprevistos pelo caminho.

Como usar o FGTS no Minha Casa Minha Vida?

Bom, agora que você já entendeu bem como funciona o programa e quais são os seus benefícios, chegou a hora de descobrir como usar o FGTS no financiamento pelo Minha Casa Minha Vida.

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um benefício de todos os trabalhadores registrados na categoria CLT, e ele tem como objetivo proteger o funcionário em casos de demissão sem justa causa, por exemplo. Mensalmente, o empregador deve depositar 8% do valor total do salário na sua conta.

É importante ressaltar que esse percentual é um adicional e não deve ser descontado do seu salário, por isso fique sempre atento aos depósitos para garantir o recebimento correto dos seus direitos. Esse saldo pode te ajudar a realizar muitas conquista e a compra de um imóvel é uma delas.

Existem várias opções de uso para o seu saldo do FGTS e dentre elas a aquisição da casa própria é uma das mais aguardadas, mas é preciso compreender como utilizar o benefício para este fim e nós vamos te ajudar com isso.

Bom, o primeiro passo é preencher os requisitos solicitados pela Caixa para uso do FGTS na compra de imóveis com o Minha Casa Minha Vida. Olha só quais são eles:

  • Ter pelo menos 36 meses trabalhados sob o regime do FGTS
  • Não ter utilizado o seu saldo do FGTS para adquirir outro imóvel ou para o abatimento de parcelas de outro financiamento imobiliário
  • Não ter um financiamento ativo no SFH (Sistema Financeiro da Habitação)

Se você deu check nestes três itens listados acima, já pode escolher como usar o FGTS para comprar imóveis com o programa Minha Casa Minha Vida. Existem três formas de utilizar esse benefício, anota aí:

1. Entrada do imóvel

Se o seu FGTS está dentro daquelas três regras que nós compartilhamos aqui, você pode fazer uma simulação do financiamento com o Minha Casa Minha Vida, já adicionando uso do saldo para o pagamento do imóvel. 

É possível utilizar este valor para dar a entrada na sua casa própria, o que suaviza ainda mais o valor das parcelas do financiamento, já que a quantia é abatida do preço total do imóvel. 

2. Amortizar parcelas ou liquidar saldo devedor

Outra forma de usar o saldo do FGTS para compra de imóveis é amortizando parcelas do seu financiamento ou até mesmo liquidando totalmente o seu saldo devedor. Isso contribui para diminuir a sua dívida e pode até fazer com que você finalize o pagamento antes do tempo inicialmente previsto.

Vale lembrar que para amortizar parcelas ou liquidar todo o seu saldo devedor só é preciso que o financiamento faça parte do Sistema Financeiro da Habitação.

3. Pagar parte das parcelas 

Você também pode utilizar o saldo do FGTS para pagar apenas uma parte das suas parcelas. É possível diminuir em até 80% o valor das prestações do seu financiamento pelo programa Minha Casa Minha Vida em até 12 meses consecutivos. 

Uma redução muito significativa e que pode fazer grande diferença na sua vida, trazendo um respiro financeiro para você. Afinal, qualquer economia é sempre bem-vinda, não é mesmo?

Outras dúvidas frequentes sobre o Minha Casa Minha Vida

Para você finalizar este post sabendo tudo sobre o financiamento por meio do Minha Casa Minha Vida, vamos esclarecer outras dúvidas sobre o programa especialmente para você. 

Apesar de ser uma linha de crédito muito conhecida, os questionamentos sobre ela ainda são frequentes e é importante entender como funciona o programa da Caixa e do governo se você quer conquistar a sua casa própria.

Confira as respostas para as principais dúvidas sobre o Minha Casa Minha Vida:

1. É possível financiar qualquer imóvel pelo programa?

Não. Existem algumas regras com relação ao tipo e também ao valor do imóvel a ser financiado pelo programa Minha Casa Minha Vida, por isso é importante estar atento.

É preciso ser um imóvel novo e o preço deve estar dentro do limite do FGTS da sua cidade. 

2. Como faço para me inscrever no Minha Casa Minha Vida?

A inscrição depende da Faixa do programa da qual você faz parte. Se você está na Faixa 1 (renda mensal de até R$1.800) é preciso ir até a prefeitura da sua cidade para se cadastrar e iniciar o processo de seleção.

Para as outras Faixas do programa (renda mensal de R$1.800 a R$7 mil) basta ir até uma agência da Caixa ou do Banco do Brasil ou ainda encontrar um correspondente Caixa. Você pode fazer uma simulação e em seguida dar início ao financiamento. 

3. Posso financiar mais de uma vez pelo Minha Casa Minha Vida?

Não se pode financiar mais de uma vez pelo Minha Casa Minha Vida. Só é possível fazer o financiamento imobiliário uma única vez por meio do programa. 

Além disso, se você tiver um financiamento ativo por algum outro sistema habitacional da sua cidade também não terá a participação aprovada no programa do governo em parceria com a Caixa.

4. É possível financiar um terreno que já está em meu nome?

Muita gente não sabe, mas além dos imóveis prontos, você também pode financiar um terreno que já está no seu nome pelo programa Minha Casa Minha Vida. Para isso só não pode haver nada construído no local.

5. Quanto tempo demora para sair o financiamento pelo Minha Casa Minha Vida?

Após a análise da sua documentação e aprovação do seu financiamento pela instituição financeira escolhida, chega a tão esperada hora da liberação do crédito. Muita gente tem receio da demora deste processo, mas não precisa se preocupar.

Essa liberação não costuma demorar após a aprovação do seu contrato, mas vale sempre conversar com a instituição na qual a negociação foi fechada para confirmar o prazo estimado.

Agora você já tem todas as informações que precisa para fechar o contrato de financiamento pelo programa Minha Casa Minha Vida. Se planeje e se organize financeiramente, faça a sua simulação e conquiste a tão sonhada casa própria com segurança e muito mais tranquilidade!

Aproveite também para conferir outras dicas sobre financiamento imobiliário aqui no blog da Cataguá.


Rolar para cima