5 dicas para deixar o apartamento mais seguro para criancas

10 dicas para deixar o apartamento mais seguro para crianças

A segurança dos pequenos é sempre uma preocupação, não é mesmo? Eles são curiosos e qualquer descuido pode resultar em acidentes, por isso é importante tomar algumas medidas para garantir a segurança das crianças nos apartamentos.

Os pequenos já exigem algumas medidas de cuidados básicos em qualquer lugar, mas quando falamos em apartamentos – principalmente aqueles que ficam em andares mais altos – essa necessidade aumenta. 

Pensando nisso, listamos 10 dicas para deixar o apartamento mais seguro para crianças. Ficou curioso para saber quais são elas? Então prepare a caneta e o papel, e continue a leitura deste post com a gente para conferir!

Como deixar o apartamento mais seguro para crianças?

Um dos principais cuidados ao comprar uma casa é verificar a segurança do local em todos os aspectos: tanto em relação a riscos externos como aos internos, principalmente para quem tem crianças. É importante analisar a estrutura do espaço como um todo, assim como fazer as adaptações necessárias após a mudança para evitar acidentes no dia a dia.

A atenção precisa ser redobrada nos apartamentos localizados em andares mais altos e nas áreas comuns do prédio. Apesar de parecer algo complexo, os cuidados são mais simples do que você imagina, mas vão fazer toda a diferença na rotina, deixando o imóvel mais confortável e os papais mais tranquilos.

Hoje existem diversos equipamentos facilmente encontrados no mercado que podem te ajudar a garantir essa segurança, inclusive por preços bem acessíveis.

Dicas valiosas para aumentar a segurança do apartamento

Os pequenos exigem supervisão constante de adultos, pois eles ainda não sabem identificar as situações de perigo. Cada fase vai demandar cuidados específicos: conforme a criança vai se desenvolvendo, a curiosidade aumenta e a proteção deve ser intensificada também. 

Agora vamos compartilhar com você 10 dicas para deixar o apartamento mais seguro para crianças. Anote aí:

1. Atenção às tomadas!

Proteger as tomadas deve ser um dos primeiros passos após fazer uma mudança de casa. Os protetores são bem fáceis de encontrar, têm preço acessível e impedem que a criança coloque os dedinhos nos buracos da tomada, prevenindo choques. 

Ainda falando sobre eletricidade, é importante manter os fios de aparelhos elétricos longe do alcance das crianças e sempre ficar atento aos fios desencapados para evitar choques ou curto circuitos. 

Evite também deixar aparelhos quentes como ferros e chapinhas, próximo dos pequenos. Lembre-se de guardar todos os eletrodomésticos após o uso, assim os objetos não vão ficar no caminho das crianças.

2. Proteja janelas e sacadas

Outra medida essencial é providenciar a proteção de janelas e sacadas, principalmente se o apartamento fica em um andar mais alto. A dica é procurar telas de proteção resistentes e de qualidade: redes de polietileno são as mais indicadas. 

Contrate um profissional de confiança para realizar a instalação de maneira correta: a colocação errada pode deixar vãos ou partes soltas, prejudicando assim o objetivo principal da rede que é proteger as crianças. 

Peça indicações e pesquise bem para encontrar um bom produto e um profissional de qualidade para realizar o serviço. Lembre-se de que o barato nem sempre é a melhor opção, por isso faça um levantamento de preços e decida pelo melhor custo-benefício para você.

3. Cuidado com os móveis

Os machucados causados por móveis de vidro ou batidas em quinas são muito comuns nas crianças, mas também podem ser facilmente evitados. O primeiro passo é procurar evitar a disposição de móveis e itens decorativos de vidro ou de outros materiais cortantes ao alcance da criança sempre que possível, assim como colocar protetores nas quinas dos móveis e de portas. 

Além disso, é importante proteger os berços e as caminhas com grades para garantir uma noite de sono tranquila e com total segurança. Outro ponto fundamental é manter os móveis longe de janelas e sacadas, pois eles podem servir de apoio e “escada” para as crianças mais curiosas. 

Uma dica extra é optar por móveis de quina arredondada no quarto da criança, além de buscar itens antialérgicos para prevenir problemas de saúde nos pequenos. Pregar os tapetes para evitar escorregões também pode ajudar: você pode encontrar fitas adesivas antiderrapantes com essa finalidade.

4. Proteção em locais molhados

Dentro do apartamento, os banheiros e as áreas de serviço podem ser grandes vilões dos pequenos. Além de manter os produtos químicos fora de alcance, é importante tomar cuidado com os escorregões, principalmente naquela fase em que os pequenos estão aprendendo a dar os primeiros passinhos. 

Uma boa opção é colocar um tapete ou um piso antiderrapante nesses cômodos que estão sempre em contato com a água, pois eles ajudam a evitar as quedas. Colocar meias antiderrapantes nas crianças também aumenta a segurança. 

Na área de serviço, a dica é controlar o acesso dos pequenos: colocar um portão de proteção é uma boa maneira de fazer isso. Se tiver uma porta, mantenha-a sempre fechada ou instale travas.

5. Objetos cortantes, remédios e produtos de limpeza fora do alcance

Já citamos logo no início deste post que os pequenos são extremamente curiosos, certo? Por isso é importante tirar do caminho objetos que possam machucar ou causar qualquer reação nas crianças.

Objetos de vidro, tesouras, facas ou qualquer item cortante, assim como remédios e produtos de limpeza devem ser guardados em locais altos e muito bem protegidos, longe do alcance das mãozinhas curiosas. Armazene também as sacolas plásticas. 

Se não tiver armários mais altos em casa, procure manter os locais de armazenamento destes produtos sempre trancados ou com travas para crianças. Outra ação que você pode tomar para prevenir acidentes é armazenar produtos de limpeza nas embalagens originais, evitando as garrafas de refrigerante, pois elas são mais atrativas para as crianças.

6. Controle o acesso aos cômodos

Uma opção mais prática e funcional é controlar o acesso a determinados cômodos da casa por meio de portões de proteção ou travas. Restringir a área de circulação disponível para as crianças vai garantir mais tranquilidade aos papais.

Cômodos como a cozinha, o banheiro, a área da piscina, a área de serviço ou espaços que armazenem objetos perigosos em alturas facilmente alcançadas pelas crianças devem ser mantidos fechados ou restritos com os portões. Na cozinha lembre-se também de deixar os cabos das panelas para o lado de dentro do fogão sempre que estiver cozinhando, assim as crianças não conseguem puxá-los. 

O ideal é colocar estes equipamentos de proteção também nas escadas, caso você tenha em casa. Assim é possível evitar o acesso dos pequenos desacompanhados em espaços mais propícios aos acidentes.

7. Acompanhe seu filho nas áreas comuns do prédio

Os cuidados com a segurança dentro do apartamento vão te ajudar a ter um dia a dia mais tranquilo, mas quem mora em condomínio sabe que a criança pode ter acesso a diversas outras áreas além do apartamento. É nestes momentos que a atenção deve redobrar.

Sempre acompanhe seu filho nas áreas comuns do condomínio ou certifique-se de que outro responsável o esteja acompanhando: o ideal é que sempre tenha um adulto supervisionando as atividades dos pequenos. Ah, aqui vale ressaltar a importância de manter um cuidado especial na área da piscina.

Apesar de grande parte dos condomínios contarem com uma piscina infantil, o acompanhamento de um adulto é indispensável nesses locais.

8. Atenção às plantas

As plantas são um ótimo complemento para a decoração da casa, mas algumas espécies podem representar um perigo para as crianças. É muito importante conhecer os tipos de plantas que você tem em casa e assegurar-se de que nenhuma delas é venenosa ou pode causar alguma reação alérgica aos pequenos.

As plantas podem instigar a curiosidade das crianças, por isso podem ser grandes vilãs, principalmente naquela fase em que os pequenos levam tudo à boca. Para resolver o problema, basta colocar as suas plantinhas em um local mais alto ou em um espaço da casa fora do alcance das crianças.

9. Nada de brinquedos pequenos

Brinquedos e objetos com peças pequenas podem ser engolidos pelas crianças, por isso devem ser evitados. Se você tiver algum item com essas características em casa, a dica é guardá-los dentro de caixas e armários para que os pequenos não tenham acesso a eles.

Quando eles tiverem idade suficiente, você pode retirar os brinquedos das caixas e oferecê-los para as crianças brincarem, dessa vez sem o perigo de pequenas peças serem engolidas.

10. Utilize piso antiderrapante

Já falamos sobre isso em itens anteriores desta lista, mas vale fechar este conteúdo com um aprofundamento sobre os pisos antiderrapantes. Esses modelos vão impedir acidentes com os pequenos, por isso não podem deixar de ser instalados em algumas áreas da casa.

Cômodos como o banheiro, a área da piscina e as escadas devem ter pisos com essa característica, não apenas para a segurança das crianças, como também de todos os moradores da casa. Além disso, instalar pisos antiderrapantes no quarto dos pequenos é uma ótima opção: carpetes e pisos emborrachados também podem ajudar.

 

Essas são dicas essenciais para manter a segurança das crianças nos apartamentos e agora que você já sabe quais são as principais medidas, é só aplicá-las no seu dia a dia para garantir espaços mais seguros aos pequenos e mais tranquilidade para você! 


Rolar para cima