ambientes, decorados, cores, apartamento, decoração

Como usar o FGTS para comprar imóveis?

A sugestão de usar FGTS na compra de um imóvel é muito comum, não apenas para abater o valor de entrada, mas muitas vezes para o pagamento total do financiamento imobiliário. Ou seja, no caso da compra da sua casa, você pode usar o seu FGTS de duas formas.

Portanto, preparamos um texto sobre como usar o FGTS para comprar o seu imóvel do jeito certo e tirar todas as suas dúvidas para usar esse valor que pode fazer toda a diferença na quitação do financiamento ou no valor de entrada do imóvel.

Posso sacar o FGTS para qual finalidade?

A finalidade apresentada em lei é para o saque em caso de aquisição de patrimônio do titular da conta do FGTS, assim sendo, sacar o FGTS é exclusivamente para a compra de bens imóveis e imobiliários.

Até porque a finalidade do FGTS é proteger o trabalhador de várias situações, uma delas é o desemprego. Por esse motivo ele é acumulativo e só poderá ser sacado mediante a aprovação da instituição reguladora, aqui no Brasil a Caixa Econômica Federal.

O saldo da conta é atualizado conforme o contrato de emprego, portanto, quanto maior é o valor de contrato entre empregado e empregador, maior será o valor de contribuição e o tempo de serviço também impacta no valor final da contribuição.

Como o saque é extraordinário é necessário primeiro fazer uma análise completa e após a aprovação o saque é liberado avaliando as condições que o solicitante fez. Essa é uma das etapas para efetuar o saque fora do tempo.

Saiba quais os tipos de imóveis podem ser comprados com o FGTS

Existem vários modelos de compra de imóveis aceitos pela Caixa Econômica Federal para liberação do FGTS como parte do pagamento, por isso, preparamos uma lista completa, veja!

Casas e apartamentos prontos para morar:

Os modelos de casas ou apartamentos prontos para morar, são aprovados para utilização do FGTS no valor da entrada. No caso da solicitação de financiamento pela própria instituição o processo de liberação é ainda mais fácil.

Para aprovação da utilização é necessário seguir algumas regras como: o comprador deve ser brasileiro natural ou naturalizado, ter no mínimo 3 anos de carteira assinada, apresentar renda acima do valor do parcelamento imobiliário comprometendo apenas 30% do valor bruto mensal.
Essas são as principais regras, apesar de existir mais algumas para o comprador, essas são as principais para que o requerimento de análise seja aceito. Além disso, vale dizer que não pode existir pendências com SPC/ Serasa ou qualquer outro financiamento em andamento.

Para quem está comercializando o imóvel existem regras também, as principais são: ser um imóvel residencial, com valor máximo de 1,5 milhões, não ter sido parcelado utilizando o FGTS nos últimos 3 anos e conter registro de imóveis regularizado e inscrito, sem pendências.

Vale dizer que o vendedor não pode ter processos na justiça em tramitação, principalmente envolvendo o imóvel, por isso, sempre escolha uma compra segura, com uma construtora de procedência.

Terreno:

Você pode comprar terrenos com o FGTS, mas para isso existem regras também, é necessário provar que esse terreno terá como finalidade moradia. Para a aprovação do saque do FGTS é necessário fazer a compra do terreno já com o financiamento para a construção da casa.

Esse procedimento é necessário para que a Caixa conclua que esse espaço será usado para moradia, portanto, provar que o financiamento para construção já está encaminhado é necessário, não apenas para obter a aprovação, mas para provar que o terreno está regularizado.

Imóveis na planta ou em construção:

Neste perfil de compra a utilização do FGTS será após a entrega das chaves, ou seja, ficará disponível assim que o imóvel possuir registro público e financiamento imobiliário. O valor será utilizado para abater o valor financiado.

O crédito imobiliário depende de aprovação, por isso, assim que aprovado, você pode incluir o valor do FGTS como parte do pagamento, deixando o valor de pagamento menor é ainda mais acessível.

Muitas pessoas optam pelos imóveis em construção ou na planta pela praticidade de escolher algo novo e com todos os documentos certos, fato que possibilita uma aprovação ainda mais rápida com a Caixa para utilização do FGTS.

Regras de uso do FGTS na compra de Imóveis:

Indiferente da compra que será realizada, seja para imóveis prontos, terrenos ou na planta é necessário seguir algumas regras impostas pela instituição, para aprovação do financiamento e para liberação do saque extraordinário:

  • Tempo de Serviço mínimo de 3 anos com carteira assinada;
  • Imóvel com finalidade de moradia própria;
  • Financiar o bem na modalidade SFH.

Esses requisitos não são apenas para casas prontas, mas para todos que buscam um financiamento imobiliário utilizando o FGTS como parte do valor a ser pago.

Como posso usar o FGTS no financiamento imobiliário?

No financiamento imobiliário existem 3 formas de usar o FGTS, essas são: na entrada, como amortização do valor da dívida e também para reduzir o valor das parcelas. Entenda cada uma delas:

FGTS na entrada do imóvel:

A forma mais comum de utilizar o FGTS na compra do imóvel é para compor o valor de entrada requerido para aquisição de um imóvel. Neste caso o FGTS contribui para a entrada e o valor restante será financiado pelo financiamento imobiliário.

Vale dizer que existe a composição de renda para casais que buscam usar o FGTS desta forma, assim o FGTS de ambos podem entrar nesta etapa e abater ainda mais o valor do financiamento imobiliário.

Amortização no valor da dívida:

O FGTS também pode ser usado para amortizar o valor da dívida do financiamento imobiliário, neste modelo você pode usar o valor para o pagamento das parcelas de forma mais em conta e com juros menores.

O processo pode ser repetido a cada 3 anos, ou seja, você poderá amortizar um bom valor de parcelas usando o seu FGTS a cada 3 anos, devido ao acúmulo de valor e pagamento de um montante do valor de uma vez só.

Isso também pode ser aplicado na composição de renda, caso um dos dois não use o FGTS na entrada, ele pode ser usado depois para amortizar um alto valor do financiamento. Possibilitando um pagamento mais rápido.

Redução no valor da parcela:

A redução do valor das parcelas funciona com a utilização de uma quantia do valor do FGTS mês a mês para abatimento de parte da parcela do financiamento.

Nessa opção o cliente pode abater até 80% do valor das parcelas e essa alternativa tem prazo estabelecido de até 12 meses.

Por fim, vale dizer que o uso do FGTS tem regras e cada uma para um tipo de objetivo de compra, por isso, antes de escolher o seu imóvel e como irá comprá-lo busque o apoio de um consultor, ele vai te ajudar a saber quais as melhores formas e regras de utilização do seu FGTS.


Rolar para cima